PORTAL
Parabéns, Mamulengos

21 de março: dia Mundial do Teatro de Bonecos também conhecido como World Puppetray Day.

A ideia da criação é de Dzhivada Zolfagarilho, no Congresso ocorrido em Magdeburgo, Alemanha, em 2000.

21/03/2020 19h04Atualizado há 3 semanas
Por: Mhario Lincoln
Fonte: ML
20
Betto Bittencourt o bonequeiro simbolo do Maranhão, com os bonecos marionetes Fofinho, Fofo e Pirilampo.
Betto Bittencourt o bonequeiro simbolo do Maranhão, com os bonecos marionetes Fofinho, Fofo e Pirilampo.

21 de março, para quem não se lembra, é o dia Mundial do Teatro de Bonecos também conhecido como World Puppetray Day.

Esta data foi criada pelo Conselho Internacional UNIMA – União Internacional da Marionete.

A ideia da criação deste dia partiu do iraniano Dzhivada Zolfagarilho, no Congresso ocorrido em Magdeburgo, Alemanha, em 2000, mas só foi numa reunião do Conselho da UNIMA, em Atlanta, em 2002, que a celebração foi definitivamente formalizada.

A comemoração oficial começou em 2003.

Muito antes, em 1983, o diretor Tácito Borralho, conseguiu realizar no Teatro Artur Azevedo, em São Luís-Ma, o BONECOS BRASIL 83, como Presidente da ABTB, Associação Brasileira de Teatro de Bonecos, com participação de brasileiros e de representantes da França, Polônia, Chile, Paraguai e Argentina. Foi, na verdade um grande evento.

O foco central era fazer uma amostragem do teatro de bonecos de animação, através de espetáculos que representavam não só os seus Estados, mas que representavam o Brasil em eventos internacionais. Foi um fortalecimento dos fazedores do teatro de boneco (e mamulengos), cuja repercussão ocorreu de forma imediata. A ABTB ganhou aplausos por a realização desse evento de grande porte.

Passaram-se os anos e um grupo liderado por Beto Bittencourt não deixou a ideia se dissipar. Fez um trabalho extraordinário, promovendo inúmeros eventos com bonecos, ganhando fama internacional.

Após sua morte, a irmã, poeta e membro da Academia Poética Brasileira, Joana Bittencourt, assume a direção e funda a “Sociedade Artística e Cultural Beto Bittencourt”, associação civil de direito privado, sem fins lucrativos e econômicos. Ela foi fundada no dia 05 de setembro de 1999, em homenagem ao ator e bonequeiro Beto Bittencourt. Desde então, tem sido o principal objetivo da companhia fomentar a educação e a cultura, por meio de produções artísticas, teatrais, literárias e musicais. São várias as áreas de atuação do grupo, como segurança, saúde e meio ambiente. A sociedade artística realiza, também, oficinas e espetáculos que são encenados em teatros, abrigos, asilos, comunidades e instituições públicas e privadas.

Vale ressaltar que uma das grandes ações da SACBB, foi o espetáculo mundialmente aplaudido, intitulado de “França Equinocial, apresentado pela primeira vez na abertura de Exposição no Memorial Cristo Rei, na Universidade Federal do Maranhão.

 Uma encenação didática, melodiosa e bem detalhada a história da chegada dos franceses em terras maranhenses. A plateia aplaudiu de pé a Companhia de Bonecos Beto Bittencourt, que pertence à Sociedade Artística e Cultural Beto Bittencourt, com criação gloriosa de Joana Bittencourt.

Naquele espetáculo, ocorreu a adaptação da obra “Itagiba – O braço de pedra da França Equinocial” (romance histórico), de autoria de Joana Bittencourt. Toda a história foi contada com canções e narrações, com uma linguagem simples e uma sensibilidade que leva o público a sentir um encantamento pela cultura francesa, valorizando o legado deixado por essa nação europeia em terras maranhenses. A encenação foi rica em detalhes desde os figurinos até a utilização da língua francesa, bem como a singularidade das canções bem interpretadas pelos atores, além dos efeitos especiais que remontam o clima nativo de São Luís na época de sua fundação e todo o brilhantismo da corte francesa.

Outro detalhe que chamou a atenção foi a união da cultura regional, como o bumba-meu-boi, o reggae e a cultura francesa. Houve uma sintonia entre música, estética de figurinos e sensibilidade dos atores que interpretaram seus personagens com maestria.

A diretora da peça, Rosa Ewerton, disse, na ocasião, ser a primeira vez que o espetáculo foi apresentado com a presença de atores no palco, antes, ela só havia sido encenada com bonecos.

 

Neste 21 de março, Dia Mundial do Teatro de Bonecos, o Portal MLB traz algumas fotos cedidas por Joana Bittencourt ratificando os velhos objetivos da SACBB de nunca deixar morrer essa que é uma das tradicionais mais emocionantes do teatro popular no Mundo.

 

 

 

 

 

De cima para baixo, alguns bonetos que fazem muito sucesso em suas apresentações: Boneca semi gigante técnica isopor macheteado, obra do saudoso Irê Amaro, chama-se Filó, estreou, com sucesso, na peça Histórias de Ana Jansen na visão do mamulengo. Acervo da Cia. Beto Bittencourt. Luana, dançarina, técnica espuma, obra da Bonequeira Zilda Guerreiro, acervo da Cia. Beto Bittencourt. O saudoso bonequeiro Irê Amaro, também ator e manipulador, com a boneca semi gigante Naná, por ele restaurada (obra de Beto). Beto Bittencourt c o boneco marionete Pirilampo. Pintura do artista Rogério Martins, de 2,60m por 1,50m, à partir de foto de Beto Bittencourt com seu boneco Pirilampo. Boneco Pirilampo, o preferido de Beto, criado à partir de sua própria imagem refletida no espelho. Marionete com um metro de comprimento.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários