Domingo, 09 de Agosto de 2020
Dúvidas pelo seguinte e-mail
Cidades SAMUEL BARRETO

Imortal APB Luiza Cantanhede escreve sobre o poeta Samuel Barreto

Samuel Barreto faleceu ontem à noite, em São Luís-MA

14/07/2020 17h53
425
Por: Mhario Lincoln Fonte: ML/Luiza Cantanhede
Luiza Cantanhede, Ana Liz e Samuel Barreto
Luiza Cantanhede, Ana Liz e Samuel Barreto
Samuel Barreto, Paulo Rodrigues,
Mhario Lincoln e Luiza Cantanhede.

Nota do Editor: O Portal MHLB está aberto para publicar todas as manifestações de apreço ao nosso Imortal APB, poeta Samuel Barreto. Basta enviar para (mhario@globo.com) e publicaremos neste painel de manifestações.

Na foto: Samuel Barreto, Paulo Rodrigues, Mhario Lincoln e Luiza Cantanhede, em uma das últimas reuniões da Academia Poética Brasileira, em São Luís-Ma.

1 - LUIZA CANTANHEDE, poetisa, escritora e militante literária:

O POETA CANTADOR

Poeta, cronista, radialista, compositor,produtor musical, historiador, Presidente da Academia Pedreirense de Letras, dentre tantas outras atividades, tudo isto e muito mais, ainda é pouco para descrever a magnitude do ser humano, Samuel Barreto,que tive o privilégio de encontrá-lo nas redes sociais em 2012, e mais tarde em 2016 o conheci num evento Literário em São Luís, através da Poeta e ativista Cultural Ana Neres Pessoa Lima Góis, onde tive o prazer de conhecer a Poeta "Tecedeira de Sonhos" Maria Do Socorro Menezes, me encantara o afeto e o elo Poético que unia aqueles três amigos. À partir daí tivemos muitos outros reencontros,dividindo sonhos e conquistas; em junho de 2018 fomos empossados Membros da Academia Poética Brasileira (APB) pelo Presidente Mhario Lincoln, em Santa Inês-Ma; Em seguida fomos empossados pela Presidente Iza Ferreira, na Academia Piauiense de Poesia (ACAPP) em Teresina-Pl.

Conhecer Samuel Barreto, foi também conhecer a força realizadora da fraternidade,igualdade, humildade e da alegria. Samuel exerceu com maestria o ofício de existir, existência esta que transbordava  em seus versos, em seu riso contagiante e no seu olhar que abarcava infinitos,"dançava a dança da vida" como bem dissera em um de seus poemas.

Samuel era um Poeta cercado de rios, de chão, de canto e de encantos em sua poesia encharcada de paisagens e de "causos" de sua amada Pedreiras

"O rio da minha terra,põe alimento na mesa, sendo o peixe proteína, nas suas águas uma sina,nas suas curvas, a beleza"

"Na lida de um lavrador que cultiva o seu chão, a semente sempre aflora marcando tempo e hora da safra da plantação"

Do poema: CORAGEM.

A poesia de Samuel vai ficar eternizada nas margens dos rios,nos campos,nos povoados,nas festas, nas feiras,na viola,no brilho dos olhos do povo humilde de sua terra.

Samuel que veio ao mundo em 08 de outubro de 1968, pelas mãos da "mãe Jardilina" em Pedreiras-Ma, retornou à Pátria espiritual no dia 13 de Julho de 2020 em São Luís-Ma

Samuel, que tanto acolheu,se dispersou em poesia.

Caminheiro do Mearim,deixou dito em um de seus poemas: "Quando tiver que partir, não vou me fazer de rogado e nem quero deixar heranças solitárias por aí…

Com o peso dos anos,pude observar que na vida, a única que nos resta são os amores vividos"

"Foi feliz, sonhou e amou na vida"

Voou, nosso Poeta passarinho…

 

Com todas as minhas reverências!

Luiza Cantanhêde, Poeta, autora de "Palafitas, Amanhã, serei uma Flor insana e Pequeno ensaio amoroso"

Membro da APB, da AJEB, da ACAPP e da SCLMA.

4 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias