Segunda, 06 de Julho de 2020
Dúvidas pelo seguinte e-mail
Mundo ANNE FRANK

Descobertas duas páginas escondidas do Diário de Anne Frank

São as primeiras tentativas da autora em escrever em um tom mais literário.

13/06/2020 08h16 Atualizada há 3 semanas
54
Por: Mhario Lincoln Fonte: History
 Imagem: Wikimedia Commons
Imagem: Wikimedia Commons

Anne Frank ganha um diário

Especial History

 

Em um dia como hoje, Anne Frank, a jovem garota judia alemã que estava vivendo em Amsterdã, recebeu um diário como presente pelo seu aniversário de 13 anos. Um mês depois, ela e sua família estavam se escondendo dos nazistas em quartos atrás do escritório do seu pai. Anne e sua família se esconderam por dois anos e recebiam comida e cuidados de amigos. As famílias, contudo, foram descobertas pela Gestapo, que havia sido avisada, em 1944. Os Franks foram levados para Auschwitz, onde a mãe de Anne morreu. Amigos em Amsterdã vasculharam os quartos e encontraram o diário de Anne escondido. Anne e sua irmã foram transferidas para outro campo, Bergen-Belsen, onde Anne morreu de tifo, um mês antes do fim da Segunda Guerra Mundial. O pai de Anne sobreviveu em Auschwitz e publicou seu diário em 1947. O livro já foi traduzido para mais de 60 idiomas.

 

Descobertas duas páginas escondidas do Diário de Anne Frank

Pesquisadores descobriram duas páginas escondidas do célebre diário de Anne Frank. Nesse conteúdo inédito, a adolescente judia (que escrevia sobre seu cotidiano enquanto se escondia do nazismo) aborda temas de cunho sexual. As páginas estavam ocultas, coladas sob folhas marrons de papel, e por isso nunca haviam sido percebidas.

Anne Frank provavelmente camuflou as páginas devido a seu conteúdo "picante". Nos escritos, ela imagina como seria explicar a respeito de relações sexuais para alguém ignorante sobre o assunto. Além disso, ela aborda temas como menstruação e prostituição.

A descoberta foi feita por meio de novas tecnologias digitais. As páginas estavam no primeiro diário de Anne Frank, escrito por ela aos 13 anos, uma espécie de rascunho do texto que ficaria mundialmente conhecido. O pesquisador Peter de Bruijn disse que o material não é tão significativo pelo conteúdo sexual, já que ela explora o assunto em outras partes do diário. Para ele, as páginas são importantes porque são as primeiras tentativas da autora em escrever em um tom mais literário.

 

Anne Frank escreveu o diário enquanto ela e sua família se escondiam dos nazistas em um anexo de uma casa em Amsterdã, na Holanda. Em 4 de agosto de 1944, agentes da Gestapo detiveram todos os ocupantes que estavam escondidos lá. A adolescente morreu no campo de concentração Bergen-Belsen em março de 1945, quando tinha 15 anos.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias