Domingo, 07 de Junho de 2020
Dúvidas pelo seguinte e-mail
Especiais Noilves Araldi

A estória do Coelho e de sua Família encantada

Noilves Araldi (de vermelho) homenageada por membros da Academia Poética Brasileira

20/04/2020 09h39 Atualizada há 2 meses
105
Por: Mhario Lincoln Fonte: ML
Noilves Araldi (de vermelho) homenageada por membros da Academia Poética Brasileira
Noilves Araldi (de vermelho) homenageada por membros da Academia Poética Brasileira

PALAVRAS DO CORAÇÃO

(*) Mhario Lincoln

 

A escritora e poetisa Noilves Araldi, teve uma bela ideia de fazer um livrinho infantil com o título de “O Coelho e sua Família Encantada”. Em 16 páginas, fartamente ilustradas pela artista Camila Kawakami, essa historiadora formada pela PUC de Porto Alegre, ex-diretora do Museu de Rio Negrinho, de Santa Catarina, tem cabedal suficiente para criar fábulas tão interessantes como essa.

Na estória, um coelhinho e sua companheira, após ganharem ‘Branquinha”, nunca poderiam imaginar as coisas lindas que poderia vir a acontecer, quando o coelho-pai, vibrante, passou a convidar os animais da floresta para uma festa-surpresa de apresentação da filhinha.

No enredo, o primeiro dos convidados a chegar foi o seu sapo. Ao se aproximar do bercinho, Branquinha então falou:

- Meu Príncipe!

Foi então que as luzes da boa-fada quebraram o encantamento, transformando seu Sapo num lindo príncipe, transformando, também, Branquinha, numa linda princesa. Isso fez que uma festa de boas-vindas de repente virasse uma grande reunião abençoada pelo Amor.

No fundo, a moral da história é uma só: os pais de Branquinha eram animais queridos na floresta. Cultuavam a boa educação, a boa convivência, o respeito. Tratavam todos com muito carinho. Eram amigos de todos. A Toca Feliz, onde moravam, era um lugar agradavelmente perfeito em harmonia.

Por essa razão, a Fada-Mãe, diante de exemplos tão lindos, de tanta bondade, lealdade e respeito, decidiu dar esse belo presente ao casal de coelhos, através do milagre da transformação do Sapo em Príncipe e por consequência, a felicidade da filha Branquinha.

 

O principe e princesa se viram, pode se assim dizer, reencarnados à Floresta Encantada, num propósito de exemplificar e coroar uma vida correta dos pais da princesinha.

No fundo, Noilves Araldi vincula sentimentalmente, através desse livro, sua, também princesinha-filha Michèle, linda, esplendorosa, atualmente morando no Céu e lá vivendo cercada de anjos, cânticos e glórias, orando por sua mãe querida (a autora), aqui neste Planeta-Gente.

Parabéns Noilves Araldi por construir essas figuras de linguagem tão lindas, emocionantes, apesar de simples, pois simples, são mesmo as palavras do coração.

Grande abraço,

Mhario Lincoln

Presidente da Academia Poética Brasileira.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias